DevOps para SAP – Um Caminho Sólido para Fugir da Abordagem Big-Bang!

DevOps para SAP – Um Caminho Sólido para Fugir da Abordagem Big-Bang!

O SAP ERP é um dos sistemas integrados de gestão empresarial mais empregados no mundo. No entanto, por envolver diversos âmbitos de gestão de uma organização, historicamente os projetos de implantação do SAP são longos e complexos, principalmente devido ao grande número de integrações que ocorre com outros sistemas legados que proveem as informações que serão gerenciadas. Durante o projeto é necessário lidar com diversas frentes de conhecimento, gerenciar um número elevado de requisitos e otimizar o desenvolvimento de diversos times que possuem especialidades e objetivos diferentes. Todos esses elementos contribuem para elevar o grau de risco desses projetos, aumentando a complexidade de gestão de fatores como custo, prazos, escopo e qualidade de forma bastante relevante.

É bastante comum que a integração entre os diversos módulos e as diversas ferramentas de projetos de implantação de SAP sigam a abordagem “big-bang”, onde os testes de integração propriamente ditos só ocorrem após um longo ciclo de desenvolvimento em cada uma das ferramentas individualmente. Esse fato eleva bastante os riscos do projeto uma vez que “surpresas” indesejáveis são detectadas tardiamente, quando o custo para corrigi-las é muito maior.

Teste de Integração – abordagem big-bang

Nesse sentido, qualquer elemento que puder contribuir para a diminuição da complexidade dos projetos de implantação de SAP são mais do que bem vindos. É exatamente nesse contexto que as práticas de DevOps vem ganhando bastante força neste mercado. Tendo como carro chefe a otimização do processo de desenvolvimento de soluções, as práticas de DevOps buscam basicamente:

  • Otimizar o tempo de entrega, promovendo e facilitando uma maior colaboração e integração entre os times, fazendo com que o ciclo de desenvolvimento se torne mais suave e transparente.
  • Otimizar o equilíbrio entre velocidade, custo, qualidade e riscos, através da automatização de processos manuais e na consequente otimização do tempo.
  • Otimizar a experiência do cliente, promovendo um feedback contínuo do progresso do projeto e desafios.

Em especial, para tratar o problema dos testes de integração, o DevOps conta com um conjunto de práticas especificas que permitem alcançar o que hoje é conhecido como Continuous Testing (teste contínuo). A ideia aqui é começar a testar o mais cedo possível (através de uma prática conhecida como Shift Left Testing – entenda mais sobre essa prática aqui) e de forma contínua, contando com ferramentas que automatizam a execução de teste funcionais e não funcionais. Uma vez que muitos componentes que compõem a solução integrada podem ainda não estar prontos, o Continuous Testing ainda conta com o recurso de virtualização, no qual, através de ferramentas apropriadas, é possível virtualizar o componente faltante, simulando a entra e saída de informações conforme os requisitos relacionados mesmo que se baseie em protocolos não muito conhecidos. Através deste recurso, é possível, por exemplo, virtualizar módulos do SAP para promover o teste de integração com aplicações não-SAP. O oposto também é possível, ou seja, aplicações não-SAP podem também ser virtualizadas para que se realize testes de integração com módulos do SAP.

A OneForce possui uma consultoria especializada em DevOps, capaz de atuar nos diversos âmbitos do processo de desenvolvimento de soluções, promovendo a otimização com excelência. A solução de Continuous Testing da OneForce conta com uma forte parceria com a IBM, que, segundo o Gartner’s Report, possui a suíte “líder” de ferramentas focadas em qualidade.

2014 Magic Quadrant for Integrated Software Quality Suites

Clique aqui e conheça mais sobre a consultoria especializada em DevOps da OneForce e entenda como podemos ajudar na adoção de práticas de Continuous Testing.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *